Visa: Não somos culpados pela falha na Coinbase

A Visa, uma das gigantes no processamento de cartões de crédito está rebatendo as acusações da Coinbase. A exchange a acusa de ser responsável pela cobrança indevida de taxas relatadas por inúmeros clientes nos últimos dias.

No início deste mês, os usuários da Coibase relataram que tinham recebido cobranças adicionais não autorizadas. Alguns usuários chegaram a receber cobranças 50 vezes superiores a sua compra original. As cobranças eram relativas à compras feitas através da plataforma de criptomoedas Coinbase que também funciona como uma exchange.

Os clientes afetados relataram ter o saldo em seus cartões de crédito praticamente drenados. Fato que deixou algumas pessoas em situações bastante delicadas.

Depois de confirmado o incidente, a Coinbase passou a culpa pela situação para a Visa.  Afirmou que as “taxas de crédito e débito erradas são o resultado de operações de reversão e recarga da Visa. Isso não foi feito pela Coinbase.” No entanto, isto não convenceu a muita gente.

Falha na Coinbase

 

Visa rebate as acusações

Um porta-voz da Visa declarou inicialmente ao Financial Times que a Coinbase era realmente a culpada. Afirmou que a instituição financeira “não fez nenhuma alteração de sistema que resultaria em transações duplicadas que os portadores do cartão estão reportando […] também não temos conhecimento de outros comerciantes que estão enfrentando essa questão “- aparentemente passando a culpa de volta à Coinbase.

Em uma outra situação, no entanto, a Visa surpreendentemente aceitou a responsabilidade pelo erro. Em uma declaração conjunta da Visa e Worldpay publicada no blog oficial da Coinbase, as empresas explicam:

Nos últimos dois dias, alguns clientes que utilizaram um cartão de crédito ou débito na Coinbase podem ter visto transações duplicadas postadas nas contas do titular do cartão. Esta questão não foi causada pela Coinbase. A Worldpay e a Coinbase trabalharam com os bancos emissores Visa e  os bancos emissores do Visa trabalharão para garantir que as transações duplicadas tenham sido revertidas e os créditos apropriados tenham sido postados nas contas do titular do cartão.

O reconhecimento do problema

Escrevendo no Twitter, a Coinbase reconheceu o problema e disse que as cobranças não autorizadas seriam revertidas. A empresa com base em San Francisco culpou a questão técnica da Visa. Declarou que o erro decorria da recente decisão do processador de pagamento de reclassificar as transações relacionadas à Coinbase como “adiantamentos em dinheiro”.

A Visa, no entanto, negou que fosse responsável pelas sobrecargas. O problema, disse a empresa, estava aos pés da Coinbase.

“A Visa não realizou quaisquer alterações nos sistemas que resultariam nas transações duplicadas que os portadores do cartão estão reportando”, disse um porta-voz da Visa ao portal The Next Web. “Nós também não estamos cientes de outros comerciantes que estão enfrentando esse problema”.

“Estamos nos comunicando com a instituição financeira adquirente deste comerciante para oferecer assistência e garantir que os titulares dos cartões estão protegidos de transações não autorizadas”, acrescentou o porta-voz.

Não é a primeira vez

Independentemente de qual empresa é realmente culpada, o incidente marca mais um ponto para a série de incidentes Coinbase enfrentou. Rapidamente passou de uma pequena empresa de criptomoedas para um gigante da indústria com valuation de US $ 1,6 bilhão.

A empresa tem lutado para escalar suas operações para atender a crescente demanda dos consumidores. Em muitas ocasiões ficando offline durante períodos de volatilidade do mercado. As reclamações de clientes também aumentaram nos últimos meses, devido ao fato de que a equipe de suporte ao cliente da empresa ficou sobrecarregada com os pedidos de novos usuários, muitos dos quais são novos no espaço de criptomoedas.

 


Com informações de: Bitcoinist, Technoblog, CCN e TechMundo

Imagens por Pixabay e CCN.