Preço do Bitcoin caiu abaixo de $7,600

O preço do Bitcoin caiu abaixo da marca de US$ 7.600 pela primeira vez. Isto não ocorria desde 19 de março deste ano. Hoje mais cedo, o preço do Bitcoin atingiu a marca de US$ 7.530 após um pico de US$ 8.150 há menos de 20 horas atrás.

Preço do Bitcoin Caiu

Mercado de Futuros

Durante as últimas horas, os volumes de venda intensificaram-se para todas as principais exchanges de criptomoedas. O mercado provavelmente foi afetado pelo aumento no volume do mercado de futuros de Bitcoin nos EUA operado pelo Chicago Board Options Exchange (Cboe) e pelo CME Group.

Phil, um conhecido analista de criptomoedas reconhecido como PhilCrypto, revelou que o mercado futuro de bitcoins registrou volumes recordes nas últimas 24 horas, e de acordo com os dados disponíveis publicamente compartilhados pelo CME Group e Cboe, a maioria dos volumes em ambos os mercados futuros são vendas de volumes.

Inicialmente, a comunidade de criptomoedas viu o lançamento do mercado futuro de bitcoins como um desenvolvimento otimista para o mercado global de criptomoedas, já que a comunidade acreditava que isso levaria a um aumento nos volumes e melhoraria a liquidez do mercado de criptomoedas.

Sem dúvida, a entrada de investidores do setor financeiro tradicional por meio do mercado de futuros levou a uma melhora na liquidez do mercado. Mas, embora os volumes do mercado tenham aumentado, o mercado de futuros teve um impacto negativo no mercado de criptomoedas nos últimos meses.

Enquanto os investidores institucionais de grande escala não conseguiam tirar proveito do mercado e manipular o preço das criptomoedas nas bolsas, através do mercado de futuros, os comerciantes de varejo começaram a movimentar grandes somas de dinheiro para influenciar o mercado.

De forma realista, alguns dos fatores mencionados pela mídia, como a proibição da propaganda de criptomoedas pelo Twitter e pelo Facebook, tiveram impacto mínimo no preço das criptomoedas. Para entender a irrelevância dos anúncios em ambas as plataformas, é importante reconhecer a razão por trás da proibição.

Ambas as plataformas proibiram anúncios de criptomoedas devido ao aumento de propagandas de ofertas agressivas de Ofertas Iniciais de Moedas, as ICOs. Como Nathaniel Poppers, do New York Times, relatou anteriormente, a grande maioria das ICOs acabaram apresentando-se  como fraudes ou projetos fracassados.

É lógico que faz total sentido o Twitter e do Facebook proibirem anúncios de criptomoeda. De outra forma, eles poderiam ser resposabilizados pelas perdas dos investidores, já que o governo tentará acusar as duas plataformas de promover as ICOs, pela permissão de anúncios dos projetos.

Portanto, é exagero afirmar que a proibição de propagandas pelos dois gigantes das mídias sociais ou qualquer outro fator irrelevante levou ao declínio do preço do Bitcoin e de outras criptomoedas.

O que acontece com o mercado?

É improvável que o mercado se recupere no curto prazo ou nas próximas semanas. Vários especialistas, incluindo o CEO da empresa de remessas de bitcoins Abra, Bill Barhydt, afirmaram que o bitcoin iniciará um forte rally ainda este ano, e todo o “inferno se libertará como resultado”.

“Eu falo com fundos de hedge, indivíduos de alta renda e até especuladores de commodities. Eles olham para a volatilidade nos mercados de criptomoedas e vêem isso como uma grande oportunidade. Quando isso acontecer, todo o inferno vai se soltar. Quando as comportas são abertas, elas são abertas ”, disse Barhydt.


Imagem: Pixabay

Traduzido de CCN