Navegador Brave: Primeiro browser baseado em blockchain

Com a segurança das informações na internet tendo se tornado uma preocupação constante dos usuários, os desenvolvedores do Brave Browser (Navegador Brave) tiveram a proposta de “consertar a web”. A proposta deste navegador é a de oferecer aos usuários uma experiência de navegação mais segura, rápida e aprimorada. Porém, há um detalhe novo, o navegador utiliza a tecnologia blockchain.

Receita para geradores de conteúdo

Além de possuir um bloqueador de anúncios, o navegador permite que os usuários naveguem na internet e permitam que os webmasters gerem receita. Ao integrar os pagamentos do Bitcoin diretamente no navegador, o Brave permite que os usuários deem uma espécie de gorjeta aos seus sites favoritos se tiverem uma carteira ativa do Bitcoin para receber pagamentos. No topo dos aspectos monetários, que visam substituir a publicidade por um modelo de tokenização, a Brave também está focada em aumentar a privacidade.

navegador brave browser

Navegador Brave. Fonte: Brave browser.

ICO e número crescente de usuários

O projeto ainda é relativamente novo, com a ICO realizada apenas no semestre passado, quando a Brave Browser levantou cerca de US $ 36 milhões durante a venda de tokens em 30 segundos para o Basic Attention Token (BAT) da plataforma. No entanto, o Brave Browser é agora um dos 10 principais aplicativos da “categoria de aplicativos de comunicação gratuitos” da Google Play Store em 21 países, incluindo os EUA, o Canadá, a França, a Coreia do Sul e a Argentina.

Na terça-feira, o navegador criado pelo criador do Javascript e co-fundador da Mozilla, Brendan Eich, anunciou a conquista de 3 milhões de usuários ativos mensais, obtendo mais um marco significativo para o projeto

Mais de 18.000 publicadores e criadores de conteúdo registaram-se como publicadores de conteúdo verificados, permitindo-lhes recolher BAT (moeda do projeto) doado por utilizadores do Brave. Dessas, a grande maioria são contas do YouTube e do Twitch, provavelmente devido ao fato de que plataformas de hospedagem, como o YouTube, recebem cortes significativos na receita de anúncios compartilhados.

No mês passado, o Brave Browser lançou uma oferta mensal de BAT de US $ 500.000,00 para usuários de navegadores, juntamente com pagamentos mensais para os Brave Publishers. O novo programa de afiliados BAT oferece aos usuários aproximadamente 5 dólares em BATs promocionais

Atualizações do Navegador Brave

Além disso, a empresa adicionou vários novos recursos na versão desktop de seu navegador. Primeiro, o Navegador Brave atualizou o suporte para a guia Tor durante as sessões de navegação privada, protegendo ainda mais a segurança dos usuários envolvidos em atividades confidenciais.

Em segundo lugar, a empresa começou a testar uma publicidade opt-in que premia os usuários e os editores. Uma vez lançado com sucesso, esse recurso permitirá que os usuários recebam até 70% da receita bruta de anúncios, que serão nativos do navegador Brave, e não dos próprios sites. A receita será distribuída entre usuários e editores da BAT, que serão convertidos para moeda local por meio de uma parceria com a plataforma de negociação de criptomoedas. a Uphold.

No entanto, embora a Brave esteja expandindo rapidamente sua base de usuários, poderá enfrentar em breve a concorrência pela atenção da comunidade de criptomoedas. No início desta semana, a Bitmain pagou US $ 50 milhões pelo controle do navegador Opera. Dias depois, o navegador anunciou sua intenção de se tornar o primeiro navegador a introduzir uma Ethereum wallet nativa e aplicação descentralizada (dApp).