Bitcoin: Microsoft volta a aceitar pagamentos pela criptomoeda

A Microsoft mais uma vez permitirá que consumidores possam utilizar Bitcoin para depositar fundos em troca de conteúdo. A reestruturação ocorre pouco tempo depois de a empresa suspender discretamente o aceitamento da criptomoeda diante do aumento das taxas de transação e preocupações em relação a volatilidade da moeda.

MICROSOFT VOLTA A ACEITAR BITCOINS TÃO RÁPIDO O QUANTO PAROU

A Microsoft começou a aceitar a mais famosa criptomoeda como uma forma de pagamento em meados de 2014. Esta não é a primeira vez que eles decidiram parar. Incidentes similares ocorreram em 2015, bem como em 2016, antes de parar novamente uma vez mais nesta semana. A Microsoft citou preocupações com as condições voláteis semelhantes do próprio Bitcoin no passado para justificar a sua posição nesta semana.

Quando o Bitcoin é usado como método de pagamento, a Microsoft só permite aos usuários acessar jogos, filmes e aplicativos nas lojas do Windows e Xbox. Além disso, o dinheiro adicionado às contas da Microsoft usando o Bitcoin não pode ser reembolsado.

A restauração do serviço destinava-se a garantir que os valores mais baixos do Bitcoin fossem resgatáveis ​​pelos clientes, de acordo com um representante da Microsoft.

A rede Bitcoin está atualmente experimentando cerca de quatro transações por segundo, fazendo com que as taxas de transação aumentem incontrolavelmente e inibam as transações do dia-a-dia. Os usuários do Bitcoin podem determinar a prioridade de que sua transação é confirmada optando por pagar uma taxa. Quanto maior a taxa, mais provável é que seja aceito pelos mineiros e seja adicionado ao próximo bloco.

Com mais pessoas investindo em Bitcoin, criou-se uma competição pelo espaço disponível em cada bloco e, conseqüentemente, isto causou um aumento nas taxas de transação. Isso obriga os usuários a escolher entre taxas exorbitantes ou aguardar dias a fio para confirmar uma transação simples.

MICROSOFT NÃO FOI A ÚNICA A RECUSAR O BITCOIN

Em dezembro, a empresa de videogames Valve anunciou que não aceitaria mais a principal criptomoeda como pagamento em seu serviço de distribuição, o Steam. O Steam compartilhou preocupações semelhantes as da Microsoft sobre os impactos nas receitas que envolvem o estado “instável” do Bitcoin.

Os principais fatores da decisão incluíram o aumento das taxas de transação e o aumento do prazo para a confirmação das transações. A espera pelas confirmações, juntamente com as flutuações extremas no preço do Bitcoin, causaram uma inconsistência nas contas e no pagamento, o que significa que o usuário pode ter direito a um reembolso ou passar a dever mais dinheiro. Posteriormente, isso produz uma necessidade de mais taxas de transação em qualquer circunstância e só traz um custo razoavelmente alto para uma empresa de jogos

 

Leia também: Blockchain: o que esperar da tecnologia para 2018


Fontes: News.com.au e Bitcoinist

Imagens: Pixabay.com