Goldman Sachs: Bitcoin poderá cair para menos de $5.922

Recentemente, uma nova previsão sobre o Bitcoin (BTC) foi realizada pela equipe de análise técnica do Goldman Sachs. Liderada por Sheba Jafari, a equipe afirmou que a maior das criptomoedas poderá sofrer uma queda abaixo do nível mínimo de Fevereiro. Tal afirmação foi relatada pela Busines Insider em 12 de março.

No último domingo, a equipe enviou uma nota aos clientes da empresa (Goldman Sachs) alertando que a próxima venda de Bitcoins ameaça ir para menos do mínimo de fevereiro, ou seja, abaixo dos $5.922.  Jafari e sua equipe sugeriram que a próxima grande venda poderia ser causada pela quebra do suporte de curto prazo em meados de $9.210.

Segundo Jafari:

“A ruptura é significante pois implica num potencial para um possível declínio mais impulsivo”.

Sua equipe já fez advertências aos investidores a manterem seus olhos no preço do Bitcoin(BTC). Eles previram que “o próximo nível significativo caiu de $7.667 para $7.198”.

O Chefe de Estratégia Técnica da Goldman Sachs é conhecido pelas críticas relacionadas ao Bitcoin. Jafari (em julho de 2017) já sugeriu que o Bitcoin atingiria a marca de $4.000 até o fim do ano de 2017. Posteriormente, em novembro do mesmo ano, quanto o Bitcoin chegou a casa dos 7.000 dólares, ele fez mais uma previsão afirmando que o Bitcoin se consolidaria em 8.000 dólares antes de ascender.

O preço do BTC alcançou o patamar de 20.000 em dezembro de 2017. No início deste ano (2017) chegou a custar $1000. Em fevereiro de 2018 caiu para $6.048 (6 de fevereiro). Especialistas acreditam que a recente desaceleração da criptomoeda é causada, principalmente,  por um venda de $400 milhões em BTC pela falência da Mt. Gox que já foi a maior casa de câmbio de Bitcoin.

Resta apenas saber se as previsões dos técnicos da Goldman Sachs estarão mesmo corretas.


Imagens: Pixabay