Exchanges

Exchage Coincheck é vendida para corretora online

A exchange de criptomoedas Coincheck ficou famosa após um ataque hacker. Cerca de US$ 40 milhões em tokens NEM foram roubados da criptoexchange japonesa.

A empresa anunciou em comunicado que a corretora online Monex Group de Tóquio irá adquiri-la integralmente. A venda fará com que a Coincheck torne-se uma subsidiária da Monex. Segundo o comunicado:

“Reconhecemos que é necessário reforçar ainda mais o sistema de controlo de gestão com base na remessa ilegal da moeda virtual NEM devido ao acesso não autorizado que ocorreu até agora e que a Empresa se tornará uma subsidiária integral da empresa com o Grupo Monex. Mudamos a composição de nossos acionistas e outros sistemas de gestão e discutimos a possibilidade de receber apoio total da empresa”.

As origens do acordo da Coincheck

O acordo é uma reação em relação ao ataque hacker do NEM e um reconhecimento de que a Coincheck necessitava fortalecer seus sistemas de organização e gestão como um todo. Além disso, tal negociação é um retorno ao pedido da Japan’s Financial Services Agency (Agência de Serviços Financeiros do Japão) que solicitou que a criptoexcange tomasse algumas previdências em resposta ao ataque de Janeiro. O ataque levou a Coincheck a reembolsar vários usuários afetados.

O Japão foi o primeiro mercado a regular as criptomoedas em todo o mundo. Mais de 26 exchanges operam na nação nipônica tanto local quanto internacionalmente. O acontecido com a Coincheck pode ser interpretado como um alerta. Porém, as autoridades fizeram represália a outras 6 exchanges para que reforçassem sua metodologia e organização de gestão de crises para evitar problemas de segurança semelhantes. Além disso, várias exchanges já confirmaram a intenção de criar um órgão autorregulador para que obtenham um maior escrutínio. Ou seja, para que juntas possam promover uma pesquisa de segurança mais minunciosa.

Makoto Sakuma, pesquisador do NLI Research Institute à época, disse:

“Este incidente mostrou que o problema não foi resolvido de todo. Se o Coincheck arrumar sua gestão de crise, isso poderia afetar a atual febre da criptomoeda”.

.


Imagem: Pixabay

Entre na discussão