Congresso americano avança projeto de lei para estudar o uso de criptomoedas no tráfico sexo e drogas

Os legisladores da Câmara dos Deputados dos EUA aprovaram um projeto de lei que, se assinado e transformado em lei, aprovaria um estudo sobre o uso de criptomoedas no comércio de sexo e drogas.

O projeto instrui o diretor do Government Accountability Office (GAO) a pesquisar “como as moedas virtuais e os mercados online são usados ​​para comprar, vender ou facilitar o financiamento de bens ou serviços associados a tráfico sexual ou de drogas, e para outros fins “, conforme texto do próprio projeto de lei.

A Câmara aprovou o projeto por unanimidade, segundo seu autor, o deputado Juan Vargas. O projeto agora passa para a câmara alta do Congresso, o Senado, embora não esteja claro como a medida irá prosseguir ou se o presidente dos EUA, Donald Trump, assinará o projeto.

“Este projeto de lei é um importante primeiro passo para ajudar o Congresso a entender a extensão de como as moedas virtuais estão sendo usadas para facilitar o tráfico de drogas e de sexo e nos ajudará a propor soluções legislativas efetivas para combater esses crimes. Espero ver o mesmo nível de apoio por esta legislação no Senado “, disse Vargas em um comunicado.

Esta não é a primeira vez que a Câmara norte americana aprovou uma lei que visa o tráfico sexual. Os legisladores aprovaram recentemente uma lei, a – FOSTA-SESTA – em fevereiro para banir anúncios de profissionais do sexo em fóruns on-line, em um movimento que pode ter implicações para os trabalhadores que utilizam criptomoedas.

Drogas


Fonte: Coindesk

Imagens: Pixabay