Análise

Bitcoin cai de US$ 7.900 para US$ 6.600

O mercado total de criptomoedas sofreu uma queda de cerca de US$ 253 bilhões. Uma queda de US$ 100 bilhões na semana passada. O valor da maioria das criptomoedas (Bitcoin, Ethereum, Ripple e Bitcoin Cash) depreciou-se em mais de 13% no dia 30 de março.

Bitcoin cai

A queda continua

Durante as últimas 24 horas, o preço da principal criptomoeda caiu de US$ 7.900 para US$ 6.600. Uma que da 12,6% no valor do Bitcoin. Ethereum, Ripple e Bitcoin Cash  depreciaram em mais de 12%. O mercado como um todo perdeu  US$ 40 bilhões em apenas dois dias.

Tanto o bitcoin quanto o mercado de criptomoedas não viram esses níveis desde o início de fevereiro, quando o preço do bitcoin caiu para US $ 6 mil. Depois de atingir seu nível mais baixo em US $ 6.000, o preço do bitcoin subiu para US $ 12.000, chegando a US $ 14.000 em regiões com prêmios substanciais, incluindo Coréia do Sul e Hong Kong.

O mercado ainda não tinha observado estas variações desde o início de fevereiro de 2018. À esta época, o preço do Bitcoin caiu para US$ 6 mil. Após atingir o seu nível mais baixo , US$ 6.000, o preço do Bitcoin subiu para o dobro, US$ 12.000. Ele ainda viria chegar a US$ 14.000 em algumas regiões como Coréia do Sul e Hong Kong (o preço das criptomoedas pode variar de exchange para exchange).

Embora o bitcoin tenha mostrado alguma resistência na marca de US $ 6.600, ele também demonstrou sinais mínimos de recuperação. Os volumes na maioria das bolsas, incluindo Binance, Bitfinex, Bithumb, Bitflyer e Upbit, permanecem relativamente baixos, mas os volumes nos mercados futuros estão se intensificando, como publicado anteriormente pela CCN.

Embora o Bitcoin tenha demonstrado uma certa estabilidade e resistência na marca de US$ 6.000, ele também mostra sinais de recuperação. O volume na maioria das exchanges (Binance, Bitfinex, Bithumb Bitflyer e Upbit) permaneceu relativamente baixo. Porém, os volumes nos mercados futuros estão intensificando-se gradativamente.

Vários analistas, incluindo Tom Lee, da Fundstrat, de Wall Street, afirmaram que o bitcoin ainda está no bom caminho para terminar o ano em US $ 20.000, especialmente se o mercado puder iniciar uma recuperação no meio do prazo nos próximos meses.

O analista Tom Lee da FUndstrat afirma que o Bitcoin ainda segue um bom caminho para terminar o ano em US$ 20.000. Isto especialmente se o mercado puder iniciar uma recuperação no meio do prazo nos próximos meses.

Embora a demanda pelo mercado de moedas criptográficas tenha sido praticamente nula entre os comerciantes de varejo e investidores institucionais no Ocidente, isto não tem sido o caso da região asiática. Afirma o CEO da Abra, Bill Barhydt.

“Realmente não existe dinheiro institucional em larga escala do oeste[ocidente] em criptomoedas neste momento. Isso está acontecendo no Japão. Uma vez que um grande pedaço considerável de dinheiro institucional ocidental começa a entrar – cuidado ”, disse Barhydt.

É provável que o mercado de criptomoedas siga em queda nos próximos dias. Isto se dará pela falta de volumes. Porém, caso o Bitcoin não consiga sustentar os seus volumes e o preço dele cair abaixo de U$ 6.000, provavelmente teremos outro ciclo de queda.

E o mercado, vai pra onde?

Barhydt afirmou que os fundos de hedge, investidores institucionais e empresas de investimento ainda estão ativamente investigando o mercado de criptomoedas. Ou seja,  explorando maneiras de entrar no mercado. Ele enfatizou que os fundos de hedge provavelmente verão uma janela de oportunidade para entrar no mercado de criptomoedas quando o mercado se estabilizar. A extrema volatilidade do Bitcoin e de outras moedas digitais importantes poderá vir a diminuir.

“Eu falo com fundos de hedge, indivíduos de alta renda e até especuladores de commodities. Eles olham para a volatilidade nos mercados de criptografia e vêem isso como uma grande oportunidade. Quando isso acontecer, todo o inferno vai se soltar. Quando as comportas são abertas, elas são abertas. ”


Imagem: Pixabay.

Fonte: CCN

Entre na discussão