3 razões para incluir as criptomoedas em seu plano de aposentadoria

Nunca é tarde demais para começar a planejar a aposentadoria. Ao fazer isso, a maioria das pessoas evita investimentos arriscados (leia-se: voláteis) como o Bitcoin, mas isso pode estar mudando em breve. Para as pessoas que planejam seu futuro financeiro, o Bitcoin e outras criptomoedas representam uma proteção contra o atual sistema financeiro.

Juntando dinheiro para o seu futuro

Quase todo mundo já ouviu falar da importância de economizar dinheiro ativamente para a aposentadoria. Muitas pessoas estão maximizando suas contribuições de 401 (k), colocando dinheiro em um IRA (previdência privada) tradicional ou investindo em fundos mútuos.

A maioria dos planos de aposentadoria encaixa-se no mindset “contribua e custear”. No entanto, para manter tudo funcionando sem problemas e para ajudar a garantir o máximo de ganhos, o planejamento de suas finanças precisa de reavaliações regulares constantes à medida que o cenário financeiro global muda. Criptomoedas podem ser uma das maiores mudanças financeiras que temos visto nas últimas décadas.

Criptomoedas trazem uma classe de ativos totalmente nova para o mercado mais amplo. As absurdas oscilações de preço que tornaram o Bitcoin notório podem ser muito atraentes para pessoas dispostas a assumir riscos de investimento. Algumas criptomoedas IRAs (do Inglês Individual Retirement Account ou Conta de Aposentadoria Individual) foram aprovadas pelo IRS. A grande questão é se esse novo investimento arriscado pertence ou não a contas de aposentadoria. Aqui estão três razões sólidas pelas quais milhares de americanos e outros cidadãos ao redor do mundo acreditam que elas fazem.

Poupar dinheiro para aposentadoria

Diversificação

Uma das primeiras regras de investimento é a diversificação. O velho ditado “não coloque todos os ovos na mesma cesta” ainda é verdade. Uma estratégia comum é diversificar suas participações em uma variedade de ativos financeiros ajustando a sua carteira de forma regular.

A maioria dos fundos de aposentadoria apresenta apenas duas opções de investimento – ações e títulos. Para diversificar adequadamente, você deve investir em uma gama maior de ativos, incluindo imóveis, metais preciosos ou commodities, e talvez até criptomoedas. Se os ativos digitais continuarem ganhando adoção e aumentando de valor, pode ser uma ótima opção para aqueles que desejam diversificar suas economias.

Barreiras governamentais

Um dos principais pontos fortes de venda do Bitcoin é o fato de ser descentralizado. Não há governo ou terceiros que tenham controle direto da rede. A política monetária e fiscal do governo pode ter enormes implicações para os títulos e o mercado de ações. Serviços bancários centrais têm controle sobre como a moeda funciona. Movimentos de órgãos governamentais podem degradar moedas fiduciárias, fazendo com que elas percam valor em relação ao resto do mercado.

Criptomoedas, por outro lado, não são significativamente afetadas pela paisagem decrescente em constante mudança. Bitcoin e outras moedas digitais podem ser vistas como ativos contrários – como o ouro – que autua de forma quase oposta aos mercados tradicionais mais populares.

Potencial de crescimento a longo prazo

Criptomoedas podem ser uma grande conquista a longo prazo, mas por enquanto, elas são uma das classes de ativos mais voláteis que existem. Esses investimentos podem ser ótimos para sua carteira, mas ruins para o seu juízo.

Mas para o planejamento da aposentadoria, poucas pessoas estarão negociando suas economias em uma base diária (day trade). Planejar o seu futuro é tudo a longo prazo. Durante a Grande Recessão, a Média Industrial Dow Jones caiu para 6.443, abaixo de uma alta anterior de 14.164. Olhando para trás, dez anos depois, o DOW superou os pontos altos e também os baixos. O Bitcoin está significativamente baixo se pensarmos no acumulado do ano, mas qualquer um que tenha se mantido por mais de um ano neste mercado já viu alguns retornos substanciais.

Antes de você despejar suas economias em ativos digitais, você precisa pensar bastante sobre o tema. Tome suas devidas precauções, leia e estude bastante e, apenas depois, decida quais serão suas metas para o futuro. O Bitcoin – e a criptomoedas em geral – ainda são considerados ativos de de alto risco (sim, mais arriscado que ações) e, dependendo da sua tolerância ao risco, podem não ser a melhor escolha para um investidor mais moderado.

O que você acha do uso das criptomoedas como ativos de investimento para aposentadorias? Deixe suas opiniões nos comentários.


Imagens: Pixabay